jump to navigation

brincando de deus e o futuro da nossa música dezembro 19, 2009

Posted by Jan Balanco in Música.
Tags: , , , ,
trackback

Foto: Thiago Fernandes

Existem bandas locais, e existe a brincando de deus.

Ótimo que recentemente tanto tenha se discutido quanto ao aumento do profissionalismo das bandas locais, que para ser bem sucedido no mercado é necessário melhor gravação, melhor apresentação, melhor produção, mas pouco ou nada se fala do nosso maior problema: Melhor composição, melhor criação, melhor MÚSICA. Quantas bandas hoje estão realmente fazendo boa música? Que canções dos grupos de nosso cenário atual serão capazes de permanecer, de atravessar décadas e continuar fazendo sentido sem soar datadas ou piegas? Ou que pelo menos consigarão soar bem como registro de uma época? Na cidade onde as críticas são sempre ignoradas ou rejeitadas, temo que a nossa geração 2000 tenha sua imagem lembrada e sua música esquecida.

A brincando de deus ontem em seu show de retorno na Boomerangue, mostrou que está num patamar muito distante da absoluta maioria de nossas bandas em atividade. Cinco anos após o lançamento de sua última gravação, o single No Hay Banda (BigBross Records, 2004), e quatro anos após sua última apresentação ao vivo, o que vimos ontem foi um show perfeito. Quem aguardava um revival para fãs saudosos não encontrou o esperado, pois Messias, César, Thiago e Cury retomaram a linha da história do mesmo lugar de onde haviam parado. Tudo continua exatamente como era, nada envelheceu, nada passou. Músicas com mais de 10 anos de idade que hoje significam tanto quanto na época em que foram escritas. A música está viva. A melhor banda de Salvador continua sendo a melhor banda de Salvador.

Que esse novo acordar não só produza novos shows e novas canções, mas que a brincando de deus possa influenciar mais uma geração a criar o seu próprio tempo.

Amém.

*

Set list
brincando de deus
Boomerangue, 18/12/2009
Salvador, BA, BR

Zero stress
Poplycra
Sexorama
Livro de Rilke
No hay banda
Christmas falls on a Sunday
So strange
Allegro
Sexism
Discofly
Spleen
Daily goodbyes
Orbiting you
The best on you
Mvsica
Tweedledum
My pillow book
‘Till you come
Who I should be

Comentários»

1. Último vôo da Nave « quase concreto - maio 8, 2010

[…] se a brincando de deus retornou de uma pausa de quatro anos em grande forma, podemos concluir que no futuro tudo é possível, […]

2. Gabi - janeiro 20, 2010

Jan, não fui ao show mas compartilho 100% do seu sentimento. Se é ao perfil do “artista pedreiro” que muitas bandas precisam se adaptar, por outro lado não adianda nada, na minha avaliação, se valer da estrutura mais profissional que houver se a banda não for boa. E, de fato, não surgiu uma única banda realmente relevante em Salvador nos anos 00. Tudo muito fraco e óbvio.

3. janocide - dezembro 25, 2009

Dudu, acho que na década de 2000, na Bahia pelo menos que é o foco do post, tivemos muitas bandas BOAS, às dezenas.

O problema no meu ver é que tivemos poucas bandas MUITO BOAS. Essas infelizmente não somam uma dúzia.

4. x Toma na Cara x - dezembro 21, 2009

Engraçado, que falava com um amigo hoje que na década de 2000 não apareceu nada que prestasse, certo que fui bem pessimista e quis causar com esse comentário, mas era foda não comentar isso, pois estavamos exatamente vendo videos de skate e de bandas noventistas, putaquepariu…são muito superiores ao que foi feito nessa década.

E cheguei a ver um show da Brincando de Deus na concha, e que show!!!!!Vi também o projeto solo de Messias esse ano, me agradou bastante, é sempre bom ver coisas criativas e boas.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: