jump to navigation

Diretores nerd em novos rumos janeiro 27, 2010

Posted by Jan Balanco in Audiovisual.
Tags: , , , , , ,
3 comments

Noite passada me dediquei a “zerar” a filmografia de dois grandes diretores nerds que gosto muito: Kevin Smith e Mike Judge. Faltava assistir apenas uma película de cada, respectivamente Jersey Girl (2004) e Extract (2009). Além da presença de Ben Affleck, e de em geral terem tido críticas desfavoráveis apesar de ótimos, ambos os filmes parecem ser divisores de água no currículo de seus diretores. Será?

Ouvia falar de Jersey Girl (2004) como se tratando de uma comédia romântica, num sentido pejorativo do termo, o que me desanimava um pouco a assistí-lo, e por isso me desculpo de comentar como se fosse novo um filme com mais de 5 anos de lançamento. Sendo mais franco, meu pensamento pré-constituído sobre o filme já tinha chegado ao ponto de achar que era uma película caça-níqueis qualquer de segundo escalão que Kevin Smith teria dirigido apenas para ganhar um troco. Definitivamente não é o caso, mas sim mais uma obra típica do diretor que de certa maneira também trata da transição para a vida adulta, mas dessa vez não sob o aspecto profissional ou amoroso, mas o da família. Apesar de no fundo ser mais um filme de Kevin Smith, com todas as suas características presentes, ao mesmo tempo Jersey Girl é muito diferente de todos os outros filmados por ele. Muito mais “sério”, “sentimental” (não consigo usar esses termos diretamente para adjetivar um Kevin Smith)… e é muito bom do jeito que é. Achei muito conectado a Zack and Miri Make a Porno (2008), filme seguinte na filmografia do diretor, se desconsiderarmos o excelente Clerks II (2006) que é uma continuação. Será uma tendência? Estaria Kevin Smith finalmente envelhecendo?

Extract (2009) é o melhor filme já realizado por Mike Judge, mais conhecido como o responsável por uma das melhores séries de animação de todos os tempos, a insana Beavis and Butt-Head. Falando sério, Extract é melhor até que o seu primeiro longa-metragem, Beavis and Butt-Head do America (1996) – mas não é melhor que a série de TV, claro! Para quem assistiu aos seus outros filmes, Office Space (1999) e Idiocracy (2006), já é possível detectar em Extract a consolidação de um “estilo Mike Judge”, dessa vez enfim afinado, pois os seus outros dois filmes com atores reais, apesar de geniais, não ganham nota 10. Fiquei muito contente ao assistir Extract, não só pelos 90 minutos de deleite cinematográfico, mas pela esperança de que agora Mike Judge finalmente deslanche como um grande diretor de cinema nerd, e passe a nos proporcionar ótimos filmes em constância regular, como o seu colega Kevin Smith. Contar com Ben Affleck e Gene Simmons atuando no filme indica já a conquista de um certo prestígio, né? Torçamos por ele!

* * *

Bem, como é possível perceber, não costumo gostar de ficar resenhando a “história dos filmes”, para mim o fato de algo ser dirigido por Kevin Smith ou Mike Judge já é motivo mais que suficiente para serem obrigatoriamente conferidos, independente de ter uma mocinha e um mocinho que moram em algum lugar determinado e trabalham em tal atividade e etc, e se o final ºe feliz ou não, mas caso ainda tenha dúvidas, vejam a opinião de dois mestres do assunto:

Anúncios

Lembranças de New York e Toronto setembro 7, 2009

Posted by Jan Balanco in Artes Visuais.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Recentemente uma amiga fez uma invejável viagem de férias a New York e Toronto, e me trouxe uns presentinhos maravilhosos.

Direto da loja do MoMA, um caderninho com capa Andy Warhol da série Campbell’s Soup, e uma borracha Kadokeshi do designer japonês Hideo Kambara.

Presentes MoMA

O que ela não imaginava é que o MoMA há muitos anos é um dos meus maiores sonhos de consumo no campo dos museus e cia, o que tornou esses pequenos presentes muito especiais. Ele divide o topo da minha lista com o Pompidou, o d’Orsay e a Tate. Os dois parisienses terei a oportunidade de visitar ainda esse mês, na primeira viagem que farei a Europa. Já separei o caderninho do MoMA para inaugurar fazendo as anotações dessa viagem.

Outro presente fantástico ela me trouxe de Toronto, uma forma de gelo Ice Invaders da Fred inspirada no jogo Space Invaders do Atari.

Ice InvadersAlém do ótimo design nerd, a forma funciona muito bem, os “cubos” de gelo desenformam com facilidade e ficam perfeitos.

%d blogueiros gostam disto: