jump to navigation

Rain Machine em São Paulo abril 25, 2012

Posted by Jan Balanco in Música.
Tags: , , , , , , , ,
1 comment so far

Poster por Ana Helena Tokutake & Kyp Malone

Acontece nesta quinta 25/4 no Neu Club e domingo 29/4 na Casa do Mancha os recomendadíssimos shows do Rain Machine em São Paulo. Quem?

A primeira vez que ouvi falar do Rain Machine, se minha memória não estiver falhando como de costume, foi num e-mail que recebi da Insound em 2009 anunciando o lançamento do primeiro – e único até agora – disco, homônimo. A loja me recomendava a compra do disco porque eu havia comprado no passado discos do TV on the Radio, e o Rain Machine é um projeto paralelo de Kyp Malone, guitarrista dessa maravilhosa banda do Brooklyn. Fazendo um resumo bem superficial e prático, podemos dizer que o som do Rain Machine é como uma versão lo-fi e mais experimental do TOTR. Então, se você gosta de TV on the Radio, a chance de se interessar pelo Rain Machine é muito grande.

Se você, assim como eu, não conseguiu assistir os shows que o TV on the Radio fez em São Paulo por não ser popular o suficiente para ter ganho convites para a festa fechada no Cine Jóia, ou não comprou ingressos para o Lollapalooza Brasil devido aos preços abusivos praticados pelos organizadores, não precisa mais se contentar em pensar que o som do Jóia estava ruim, e que no Lollapalooza a apresentação ficou deslocada no palco enorme. Agora dá pra compensar com dois shows do Rain Machine a preços módicos nos lugares mais legais da cidade

Space Invaders em São Paulo agosto 3, 2011

Posted by Jan Balanco in Artes Visuais.
Tags: , , , , , , , , , , ,
4 comments

Foi com surpresa que encontrei uma obra do artista francês Invader no meu bairro semana passada. Será que era ele mesmo, ou um clone? Pesquisei e descobri que ele é um dos artistas estrangeiros participantes da exposição de arte urbana contemporânea De Dentro e De Fora, uma produção dos curadores de nossa galeria preferida, a Choque Cultural, no MASP, e há cerca de 1 mês está em São Paulo dando continuidade à sua “invasão mundial”. Com dicas de conhecidos pude registrar mais algumas invasões na região (passe o cursor sobre a foto para ver localização da obra):

UPDATE: Novas fotos (05/8)

UPDATE: Novas fotos (08/8)

Foto do Elevado Costa e Silva enviada por Juliana Garcia, do blog minhocão S.A.

A exposição De Dentro e De Fora abre ao público no próximo dia 17, e fica em cartaz até 23/12. Já pude visitar a montagem duas vezes, e posso garantir: Imperdível!

Eu, o LCD Soundsystem, e os últimos shows no Brasil fevereiro 23, 2011

Posted by Jan Balanco in Música.
Tags: , , , , , , , , , , ,
2 comments

I was there.

Comecei a ouvir LCD Soundsystem entre 2002 e 2003, com os singles “Losing My Edge” e “Yeah”. O primeiro álbum demoraria a chegar (2005) e eu ia caçando tudo que fosse possível via Soulseek. Lembro que me tornei fã desde a primeira audição, e que não encontrava ninguém em Salvador para compartilhar do mesmo sentimento. Só em 2004 os ouvi pela primeira vez na pista, em um set do visionário djgo na saudosa Miss Modular. No ano seguinte comecei a Nave na mesma Miss Modular e começamos a propagar as músicas e remixes do LCD Soundsystem e outros artistas da DFA Records em nossas  discotecagens e mixtapes.

Desde então se apresentaram ao vivo no Brasil em três ocasiões, que não priorizei nas minhas várias viagens SSA-SP principalmente por não acreditar no potencial da banda ao vivo. Não sou muito chegado a pesquisar vídeos das bandas que gosto, e na minha imaginação as apresentações do LCD Soundsystem estariam mais para DJ sets que shows. Ledo engano, amigos conferiram o show de 2007 no Via Funchal e voltaram impressionados… Imediatamente coloquei a banda na lista de shows que gostaria de assistir.

Já morando em São Paulo, eis que o grande momento chega, mas estou desempregado e optei por não comprar ingressos e aguardar um novo show no futuro. Em 2010 James Murphy anunciou que o LCD Soundsystem ia acabar, mas como nada aconteceu depois, não acreditei. Com o recente anúncio dos últimos shows da história da banda, a acontecer nos próximos meses nos Estados Unidos, fiquei desesperado: Sem poder arcar com o custo das entradas, me inscrevi em quase 10 promoções, e como milagre consegui ganhar!

O show em São Paulo aconteceu no festival duplo Popload Gig/No Mondays!, na Warehouse, um anexo do clube Pacha, na inóspita vizinhança do CEAGESP. Nos atrasamos bastante para sair de casa e só chegamos ao local faltando 30 minutos para o início do show, que por sorte estava atrasado. Não deu tempo de ver nenhuma outra atração, apenas o LCD Soundsystem. Pra que mais que isso?

O show começou com as duas primeiras faixas do último disco, a ótima “Dance Yrself Clean” e a dispensável “Drunk Girls”. Seguiram-se cerca de 1h40 de show, com repertório bem distribuído entre os três álbuns da banda e os singles pré-2005. Foi inacreditável ver ao vivo “Get Innocuous!”, “All My Friends”, “Tribulations”, “Someone Geat”, “Losing My Edge”, e principalmente “Yeah”, a minha preferida e que considero uma das melhores músicas de toda a década 00. Em alguns momentos não conseguia dançar, apenas admirar a excelência da performance da banda. Sete músicos no palco, bateria, percussão, teclado, sintetizador, guitarra, baixo, microfone, em raros momentos na história a fusão de música de guitarras e música eletrônica foi tão natural a ponto de ser revolucionária. Em um festival ou em um teatro, a apresentação seria igualmente fantástica. Ao fim do show não senti falta de nada, o repertório foi perfeito. Só dias depois comecei a perceber a ausência de “Beat Connection”, “Watch the Tapes”, “Sound of Silver”… mas realmente não chega a ser algo que diminua a grandeza do momento, que entrou no meu top 5 de melhores shows que já vi na vida.

Lamento muito por quem não teve a oportunidade de ver o LCD Soundsystem ao vivo alguma vez. Ou por quem não conhecia no mínimo todas as músicas tocadas no show, ficou batendo papo, atualizando as redes sociais, etc. Ou por quem não acompanhou passo a passo essa revolução durante os anos 2000. Onde estava que deixou tudo isso passar?

Messias em show gratuito agosto 27, 2010

Posted by Jan Balanco in Música.
Tags: , , , ,
add a comment

Foto: Ricardo Sans

Hoje Salvador tem mais uma oportunidade para conferir o show de Messias, às 21h na Praça Thereza Batista no Pelourinho, com entrada gratuita. Como já disse aqui antes, Messias lançou em 2010 um grande disco, Escrever-me, Envelhecer-me, Esquecer-me, e suas músicas merecem ser ouvidas. Ao vivo Messias ainda não conseguiu igualar a excelência alcançada no disco gravado, o que é natural para uma banda que, apesar de formada por músicos muito experientes, fez apenas quatro shows até agora. Mas a evolução tem sido rápida e a banda está quase lá. Sem dúvida um show imperdível para quem estiver hoje à noite em Salvador.

*

E no dia 10 de setembro a brincando de deus faz mais um show de retorno em Salvador, dessa vez no Groove Bar, na Barra, à partir das 22h e com ingressos entre 15 e 25 reais. A discotecagem ficará a cargo do residente DJ Pinguim, e das duplas Franchico X BigBross e Brahmz X Bazarov. Imperdível também!

*

Em breve São Paulo deve conferir novamente os shows de Messias e brincando de deus, em datas e local ainda a definir. Aguardemos.

Zezão – Vari Ações Urbanas agosto 6, 2010

Posted by Jan Balanco in Artes Visuais.
Tags: , , , , , ,
2 comments

Como não poderia deixar de ser, o primeiro post oficial do novo lar envolve a Choque Cultural. Minha galeria preferida, responsável pela formação da carreira de tantos bons novos artistas brasileiros, e provavelmente a galeria que mais forma novos públicos para a arte contemporânea brasileira, é também a que melhor retrata a cultura das ruas paulistanas em suas exposições e acervo.

Obra de Zezão em exposição na Choque Cultural

A Choque encerra no próximo dia 7 de agosto, sábado, uma excelente exposição individual de Zezão, um de seus artistas mais conhecidos. Zezão ganhou espaço em noticiários nacionais e internacionais por suas ações de graffiti em galerias de esgoto da cidade de São Paulo. Comecei a acompanhar o seu trabalho através de seu fotolog, o viciopifdst, hoje desativado. Apesar do seu brilhante trabalho de arte urbana, digno de figurar em qualquer grande bienal de artes, confesso que, até agora, o trabalho de galeria de Zezão não me agradava muito. Na minha opinião, o transporte dos flops dos muros para as telas não funcionou bem no início, a arte de Zezão parecia não se adaptar às paredes das galerias e museus. O cenário mudou na exposição agora em cartaz, intitulada Vari Ações Urbanas.

Os seus famosos flops (ou bombs, ou tags, como preferir) azuis encontraram o suporte expositivo ideal ao serem pintados sobre retalhos de madeira e objetos encontrados nas ruas, organizados pelo artista em forma de colagem. Além disso, suas pinturas psicodélicas passam a figurar em largas chapas de aço, suas fotografias estão cada vez melhores, e as experimentações com light painting impressionam.

Logicamente, essa mudança não aconteceu de repente, mas trata-se de um processo de evolução contínua em sua carreira, que eu há tempos não acompanhava. No Flickr do artista é possível fazer uma retrospectiva dos seus trabalhos mais recentes, e entender melhor os caminhos que sua obra tem tomado.

Sei que estou avisando em cima da hora, mas gostei tanto que não queria deixar de comentar, portanto quem não poder conferir ao vivo, veja o ótimo registro da exposiçao feito pelo Lost Art: http://www.lost.art.br/zezao_vari_acoes.htm

*

E no dia 14 de agosto a Choque Cultural promove a abertura de duas novas exposições individuais que também prometem excelência: T.Freak na galeria, e Yumi Takatsuka no acervo. Para quem não conhece, T.Freak, ou Titi Freak como é mais conhecido, é um dos melhores grafiteiros em atividade e um grande pintor, responsável pela produção de belas telas. Yumi é uma artista talentosíssima cujo trabalho tive a oportunidade de conferir uma única vez na exposição Japan Pop Show na Choque Cultural, em 2008, e fiquei maravilhado. Imperdível!

São Paulo agosto 5, 2010

Posted by Jan Balanco in Comidas & Bebidas.
Tags:
2 comments

A partir deste post, o Quase Concreto passa a ser atualizado de São Paulo, capital.

Comentei brevemente no post anterior que estava passando por mudanças na vida pessoal e profissional, e passei mesmo. Deixei meu emprego e meus trabalhos fixos de produção e consultoria para arriscar a vida em São Paulo, terra de minha família paterna, cidade com a qual tenho uma forte ligação desde a infância. Estou à procura de trabalho, se tiver alguma dica, meu currículo pode ser encontrado aqui: http://br.linkedin.com/in/janbalanco/pt

O perfil do blog não sofrerá mudanças. Mas à partir de agora, naturalmente, as recomendações e críticas de eventos culturais devem se concentrar mais nos acontecimentos da capital paulista, e menos nos da capital baiana.

F5 março 26, 2010

Posted by Jan Balanco in Artes Visuais, Audiovisual, Música, Viagem.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
4 comments

Muito tempo sem escrever. Verão, Carnaval, muito trabalho, alguns problemas pessoais, e no meio disso tudo ainda passei um tempo sem internet em casa. Decidi produzir um post de notas para atualizar esses dias passados e retomar as publicações aqui no quaseconcreto. Devo voltar a algumas delas depois.

  • Recebi o disco de Messias, que já está disponível para venda e download no site do artista. O CD, triplo, é forte candidato a melhor disco nacional do ano. E em âmbito geral está entre o que ouvi de melhor em 2010 até agora, dividindo posição com o “Teen Dream” do Beach House.
  • Produzi no final de fevereiro pela SECULT-BA um seminário sobre economia da música. Ficamos bem satisfeitos com o resultado, montamos uma programação de apresentações muito relevantes para o setor, e quase todas inéditas na Bahia. O auditório ficou lotado de agentes dos mais diversos elos da cadeia produtiva, dos mais diversos gêneros musicais, e de vários estados brasileiros. Estamos agora adaptando o formato para um Seminário Economia do Audiovisual, a ser realizado em maio.
  • Fiz uma viagem de trabalho a Brasília, cidade que eu adoro, e fiquei hospedado num incrível apartamento no Plano Piloto, Superquadra Sul, com vista total para um jardim enorme: Lembrei da casa em que fiquei hospedado na França ano passado. Fui acompanhar a Pré Conferência Setorial de Música, para trazer de volta para Bahia um pouco do que tem sido discutido nacionalmente pela classe.
  • Tirei a sorte grande: Estreou bem na semana em que cheguei em Brasília, no CCBB-DF, a exposição “Vertigem”, d’OSGEMEOS. Falei sobre ela aqui antes, e pude visitar nas poucas horas livres que tive na cidade. Em cartaz até 16/5.
  • De Brasília precisei voar para São Paulo devido a uma urgência, e no meio de toda essa correria consegui um tempo para ficar sozinho e fui visitar a belíssima exposição de gravuras de Chagall no MASP. Um mundo de sonhos. Em cartaz até domingo 28/3.
  • Ainda passei na Ocupação Chico Science no Instituto Itaú Cultural. A exposição é muito bem concebida, e é uma boa introdução ao universo do artista. Também em cartaz até esse domingo 28/3 com uma ampla programação paralela de mostras e palestras.

Também terminei livros e HQs, assisti um monte de filmes e episódios de séries… mas isso fica para mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: